Iraupena  ordu bat 55 minutu

Koordenatuak 1379

Noiz igoa 9 de enero de 2018

Noiz egina enero 2018

  • Balorazioa

     
  • Informazioa

     
  • Erraza jarraitzeko

     
  • Ingurunea

     
-
-
1.329 m
1.010 m
0
1,3
2,7
5,33 km

Ikusita 6939 aldiz, jaitsita 779 aldiz

Nondik gertu: Passagem, Bahia (Brazil)

Trajeto desde a ACV-VC até o mirante tradicional no topo da Cachoeira da Fumaça.

COMO CHEGAR:
A trilha tem início nas proximidades do Vale do Capão, no município de Palmeiras. O povoado está a 21km da sede do município, a ligação é por estrada de terra em condições medianas, mas acessíveis a qualquer tipo de veículo em qualquer época do ano. O trajeto possui sinalização decente.

Para quem está chegando ao vale, o início da trilha é antes do centrinho do Capão, na parte alta. Se estiver de carro (vindo de outra localidade), pode deixá-lo estacionado no beco de acesso à trilha, nos estacionamentos pagos do local ou na estrada de terra que dá acesso à vila. Caso opte por estacionar no beco, são poucos espaços disponíveis, não sendo possível estacionar em qualquer lugar por conta de ser uma via estreita.

Para mais informações de como chegar ao início da trilha, utilize a ferramenta "Get driving directions to this location", disponível na coluna direita do Wikiloc.

A TRILHA:
Esta é uma das trilhas mais consolidadas da Chapada Diamantina, que recebe inúmeros visitantes, das mais variadas idades, durante todo o ano. A trilha é bem ampla e de fácil orientação, não sendo necessário a presença de um guia local para chegar ao destino.

Ainda assim, não é uma trilha fácil, a subida da Serra da Larguinha exige algum condicionamento físico e em alguns pontos o terreno é bastante irregular.

Saindo da ACV-VC a trilha segue em franco aclive até chegar à base da serra, onde tem início uma subida bastante acentuada. Na verdade são degraus forjados no terreno, dos mais variados tamanhos. Por aproximadamente 1.6km a subida é constante e acentuada, a exceção são curtos trechos ligeiramente mais planos, que servem para aliviar as pernas.

A subida tem, ao menos, um mirante interessante, com vista para o Vale do Capão e para os Gerais do Morrão, sendo possível visualizar também a subida para o Gerais do Vieira, que sai da localidade de Bomba e outras serras e localidades da região. Há também um ponto de apoio próximo ao ponto "Mirante", onde costumam vender bebidas e algumas frutas.

Aos 1.329m de elevação a trilha estabiliza e passa a cruzar os campos rupestres, na região que pode ser definida como Gerais da Fumaça, onde o terreno costuma ser regular e plano. Há algumas passagens por capões de mata, por onde correm as pequenas nascentes que abastecem a cachoeira.

No período de seca, esta parte do platô da Fumaça quase não apresenta dificuldades. Após chuvas na região, porém, são formadas diversas poças, já que o solo raso da região encharca facilmente, o que torna a caminhada um pouco mais lenta.

Na porção final da trilha, já próximo ao riacho que forma a cachoeira, há algumas bifurcações que dão acesso a outros mirantes da região e também à trilha para o poço da cachoeira, o que demanda alguma atenção na navegação.

A poucos metros do mirante tradicional, é preciso atravessar o riacho que forma a cachoeira, em um local relativamente próximo à queda. Normalmente este riacho apresenta uma vazão bem baixa, sendo que nos períodos de longa estiagem ele praticamente seca. Nos dias que sucedem fortes chuvas na região, é necessário ter algum cuidado para atravessar o local, tendo em vista a proximidade relativa com a cachoeira. Para facilitar a travessia foi instalada uma corda no local.

O mirante tradicional é uma rocha que se projeta para dentro do cânion da Fumaça, como uma prancha, permitindo uma visão de perfil da cachoeira e do poço.

Esta é considerada a 2ª cachoeira mais alta do Brasil, com aproximadamente 340m de altura.

OBSERVAÇÕES:
> Cachoeira da Fumaça está inserida no Parque Nacional da Chapada Diamantina, com acesso livre e gratuito.

> Caminhada de nível moderado, que exige algum condicionamento físico pela forte subida inicial. Pode ser feita por qualquer pessoa com o mínimo de condições e vontade de conhecer;

> Calçado recomendado para toda e qualquer trilha é bota, de preferência impermeável. Esta, porém, é uma trilha relativamente simples que pode ser feita de tênis.

> Trilha bem consolidada e de fácil navegação. Por outro lado, possui somente algumas sinalizações rústicas pelo caminho. De qualquer forma, a presença de um guia local para fins de condução não é necessária, a não ser que você não possua qualquer experiência com trilhas em ambientes naturais;

> Existem, ao menos, dois pontos de apoio no caminho: um durante a subida, próximo ao mirante e outro já no fim da caminhada, próximo ao mirante da cachoeira.

> Durante o período de estiagem quase não há água no caminho, sendo recomendado levar quantidade suficiente para ida e volta (2L por pessoa). Após chuvas na região, água em abundância.

> Boa parte da trilha se desenvolve por áreas abertas, expostas ao tempo. Utilize chapéu e protetor solar. Também é recomendável utilizar roupas compridas, com braços e pernas protegidos;

> Tempo de movimento: em grupo, é uma trilha que leva em torno de 2 horas para ser percorrida (somente ida). Em bom ritmo, esse tempo cai para cerca de 1h30. O retorno, normalmente, é mais rápido, já que a descida da serra é menos cansativa.

> O acesso ao poço da Fumaça é feito pela Serra do Macaco, pela dificuldade e distância, é recomendado uma pernoite no local, em camping natural ou toca.

> Do topo também é possível acessar outros locais, como o mirante frontal da cachoeira da Fumaça e as cachoeiras do XXI e Fundão. Essas, porém, são trilhas mais exigentes e mais discretas, que necessitam de alguma experiência em montanhismo.

> Na alta temporada, o ideal é iniciar a trilha cedo, de preferência antes das 8, para pegar o mirante da Fumaça vazio. Também pode ser uma boa realizar a descida no final da tarde, para pegar o por do sol no mirante.

> Não foi verificado se há sinal de celular no percurso. Talvez tenha sinal da CLARO na subida/descida da Serra da Larguinha.

Ikusi gehiago external

Bidegunea

ACV-VC

Bidegunea

Mirante

Bidegunea

Fim da subida

Bidegunea

Nascente

Bidegunea

Atravessar riacho

Ur-jauzia

Mirante Fumaça

10 iritzi

  • argazkia marlon_aronson

    marlon_aronson 03-may-2018

    Ibilbide hau egin dut  Ikusi gehiago

    Cansativas mais boas marcações

  • argazkia RAFAEL NUNES AGRO

    RAFAEL NUNES AGRO 16-sep-2018

    Ibilbide hau egin dut  egiaztatua  Ikusi gehiago

    Belíssima trilha

  • argazkia netosantosguia

    netosantosguia 09-dic-2018

    Vou fazer ela amanhã com tempo muito chuvoso

  • argazkia Leomarques

    Leomarques 27-mar-2019

    Ibilbide hau egin dut  Ikusi gehiago

    Trilha maravilhosa!

  • bianca.delissandri 01-abr-2019

    Ibilbide hau egin dut  Ikusi gehiago

    Lugar linndo. <3
    Trilha tranquila.

  • argazkia André Florentino

    André Florentino 26-may-2019

    Ibilbide hau egin dut  Ikusi gehiago

    Excelente trilha. Visual incrível.

  • argazkia plinioruschi

    plinioruschi 25-sep-2019

    Ibilbide hau egin dut  Ikusi gehiago

    Subida puxada e caminhada extensa no topo

  • Valéria Anaime 11-ene-2020

    Ibilbide hau egin dut  Ikusi gehiago

    Sensacional!

  • argazkia João Gabriel Bracaioli

    João Gabriel Bracaioli 25-feb-2021

    Ibilbide hau egin dut  egiaztatua  Ikusi gehiago

    Fiz a trilha com meu filho de 10 anos, a trilha tem dificuldade moderado, mas com a subida inicial e como estava com meu filho ajudando ele, acho que deixou a trilha mais difícil

  • argazkia Bruno Inácio 3

    Bruno Inácio 3 02-jun-2021

    Ibilbide hau egin dut  Ikusi gehiago

    Trilha bem demarcada, sem risco de se perder. Só o início que exige um pouco devido a subida.

Nahi izanez gero edo ibilbide hau